Apresentação

seja

Começou a campanha para o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSM!
Convidamos você a conhecer a CHAPA 2 MUDA DCE: a alternativa que os estudantes buscam para um DCE comprometido, verdadeiramente, com a comunidade estudantil e com o projeto de Universidade Pública, gratuita e de qualidade.

Nossa Chapa surge a partir da organização de estudantes que, de alguma forma, não concordam com a política de atrelamento da atual gestão do DCE ao governo federal nem com o apoio às políticas de precarização e privatização do ensino superior.
Continuar lendo

Assistência Estudantil

assistencia estudantil

Contra a truculência da vigilância no campus;

– Acabar com a diferenciação da assistência estudantil entre Pós-graduação, Ensino Médio, Graduação;

Continuar lendo

NOTA EM DEFESA DA DEMOCRACIA NO MOVIMENTO ESTUDANTIL DA UFSM

As eleições do DCE são de suma importância no processo democrático. Neste momento está sob análise do CEB – Conselho de Entidades de Base – um recurso que solicita a impugnação de uma urna no polo de Frederico Westphalen cujos documentos comprovam cabalmente irregularidades no processo democrático. 

Veja as evidências: 
https://docs.google.com/file/d/0BzAu3xSPEaqMVmZsQTZZTzFEWWc/edit 

Foi fundamentada a boca de urna tanto de membros da Chapa 1, É Tempo de Avançar, como de membros da atual gestão veiculando imagens nas redes sociais durante o pleito e constado em ATA. Foi registrado fotograficamente por eles próprios o momento em que os mesmos estavam em cima da urna mostrando o voto. Esse fato não foi constado em ata, sendo que os fiscais e os mesários ficam ao lado da urna. 

Por não haver fiscal da chapa 2 no citado polo, o recurso também solicita que as urnas deveriam ser abertas em Santa Maria ou em algum lugar onde se encontrem os fiscais das duas chapas. Como tem ocorrido em outras eleições. O Regimento Eleitoral diz que pode haver apuração dos votos naquela localidade, contanto que haja todos os fiscais da chapa. É, realmente, dever das chapas fiscalizar; mas, acima de tudo, da comissão eleitoral de respeitar o Regimento Eleitoral e coibir tais atos que atentam contra democracia no Movimento Estudantil. 

Foram solicitados esclarecimentos à Comissão Eleitoral que não publicou os locais e lista de votantes 48h antes da votação. Outra violação, pois muitos cursos foram prejudicados e não sabiam aonde votar já que as eleições foram um dia somente. 

O recurso é um direito garantido pelo Regimento Eleitoral. Nosso pedido foi negado para urna que está seriamente comprometida: 

http://dceufsm.blogspot.com.br/2013/11/parecer-da-comiccao-eleitoral-referente.html 

Devemos registrar também que a não publicação dos locais de votação, por parte da Comissão Eleitoral, impossibilitou o conhecimento por parte da Chapa 2 de uma segunda urna, localizada no CAFW, a qual em outras eleições não existia. 

Aos conselheiros do CEB cabe analisar os fundamentos de forma técnica e jurídica para que nenhuma gestão fique na máquina de forma irregular. Não podemos tolerar atentados ao pleito por membros já referidos acima. Os quase 30 mil estudantes da UFSM não podem se tornarem reféns de tais práticas antidemocráticas! 

CHAPA 2 MUDA DCE